Puericultura Leve

1. Deve comprar uma chupeta para que idade?

Geralmente, consoante as marcas, existem três categorias de chupetas mediante a idade do bebé:
Dos 0 aos 3 meses: em que estas chupetas podem ser utilizadas desde o nascimento do bebé, já o tamanho da tetina é adaptado ao palato dos recém-nascidos, até aos 3 meses;
Dos 3 aos 6 meses: em que a tetina é mais volumosa e adaptada ao palato evoluído de um bebé dessa idade;
A partir dos 6 meses: aqui a tetina é significativamente maior e mais larga, de modo a evitar o risco de asfixia e é completamente adaptada ao palato e cavidade bucal dos bebés mais velhos.
Deve atender às diferentes informações das marcas, para saber a que idade corresponde cada uma das categorias.

A borracha natural é uma alternativa segura e saudável para as chupetas dos bebés. Na sua composição não se encontra nenhum ingrediente tóxico, para além de serem biodegradáveis, muito higiénicas e como não têm junções nem fissuras, não acumulam sujidade nem bactérias, sendo muito fáceis de limpar.
Por outro lado, a chupeta de silicone não tem sabor ou cheiro, é resistente ao calor e à pressão, são mais fáceis de higienizar e não deformam com a sua utilização. A chupeta de silicone é mais indicada para os bebés com sucção rápida.

Chupetas anatómicas/ortodônticas: têm uma parte plana e outra curva, a parte plana ajuda a apoiar melhor a língua do bebé para o ajudar a engolir sem qualquer dificuldade, a parte curva estimula o desenvolvimento do paladar à medida que o bebé cresce;
Chupetas reversíveis: estas podem ser colocadas na boca nos dois sentidos, visto que a tetina tem uma formato simétrica, adapta-se perfeitamente ao palato da criança e ajuda a desenvolver o crescimento dos dentinhos de formato saudável;
Chupeta gota: é a mais semelhante com o mamilo, para facilitar a adaptação do bebé à chupeta.

As tetinas podem ter um ou mais furo.
Tetinas com um só furo: são mais adequadas para bebés desde o nascimento até ao 1º/2º mês de idade;
Tetinas com dois, três ou quatro fluxos (fluxo lento, médio e rápido, respetivamente): são recomendados a partir dos 3 meses;
Tetinas com diferentes velocidades de fluxo (com cortes transversais): podem ser necessários quando se mistura papas de cereais no leite ou quando se quer espessar o leite infantil.

As tetinas podem ser:
Ortodônticas: assemelham-se ao mamilo e imitam a forma que o mamilo adquire pela ação de sucção da amamentação;
Anticólicas: limitam a ingestão de ar pelo bebé, o que facilita a mamada e reduz a possibilidade de causar cólicas.

A tetina de borracha fica gradualmente mais suave e flexível, mas mais deformável e deve ser substituída regularmente. Já a tetina de silicone não tem sabor nem cheiro, é mais resistente ao calor e à pressão e não deforma com a sua utilização, mas é mais dura sobretudo quando é nova e é preciso algum tempo para que o bebé a molde à sua boca.
Em relação ao biberão de vidro, este é mais adequado para recém-nascidos, deve ser utilizado pelos pais, para evitar que cai e parta. Já os biberões de plástico são mais leves e não partem, sendo que estes se adequam mais aos bebés que já conseguem segurar sozinhos no biberão. A desvantagem do plástico é que tende a ficar baço e riscado com as repetidas esterilizações e lavagens.
Normalmente os biberões podem ir desde os 150 aos 340ml.
Inicialmente, os biberões com menor capacidade são perfeitamente suficientes. Estes biberões de pequeno formato podem servir mais tarde para a água ou sumos de fruta. Posteriormente será necessário biberões de maior capacidade (240ml a 340ml).

O biberão pode ter os seguintes formatos:
Cilíndrico: é o formato mais utilizado;
Largo: o que permite adicionar mais facilmente o leite em pó no biberão e é de limpeza fácil;
Ergonómico: facilita ao bebé e aos pais segurarem o biberão com as mãos, porém não o deve fazer deitado, devido ao risco de engasgamento grave e asfixia.

Com um intercomunicador pode falar com o bebé através do intercomunicador, pode acalmar à distância o bebé para que durma, pode ativar o intercomunicador quando existe movimento ou som no quarto do bebé e também consegue saber qual a temperatura ambiente que está no quarto do bebé.
Para além de transmitir áudio, alguns intercomunicadores digitais permitem ainda falar com o bebé; ver o bebé; ter visão noturna; luz de presença; sensor de temperatura; fazer um zoom digital; e também, por exemplo, por músicas para embalar.
Intercomunicador inteligente: permite ouvir e responder em qualquer lugar e em qualquer dispositivo inteligente;
Intercomunicador com vídeo: permite ouvir e vigiar através do ecrã, de dia e de noite;
Intercomunicador com áudio: permite ouvir e responder através de uma ligação privada e segura.

Existem dois tipos de esterilizadores:
Micro-ondas: é um recipiente de plástico, que pode esterilizar no micro-ondas através do vapor, ou seja, é apenas um processo natural e sem qualquer tipo de químicos. Com este tipo de esterilizador permite uma utilização mais fácil e rápida (cerca de 5 minutos); Elétrico: esteriliza através de vapor e desliga-se automaticamente após o ciclo. Não há perigo de queimar os biberões e as chupetas e geralmente têm mais capacidade que o de micro-ondas.

Casa: permite aquecer o biberão ou o frasco da papa à temperatura ideal para consumo, tem como fonte de energia a ligação à tomada. Este tipo de aquecedor permite não correr o risco de aquecer demasiado o leite ou a papa, não é necessário controlar o tempo de aquecimento, visto que já tem tempos predefinidos;
Casa e Carro: permite aquecer tanto o leite do biberão, como o frasco da papa à temperatura ideal. Este aquecedor tem como fonte de energia ligado à tomada ou através de um adaptador para ligar ao isqueiro do automóvel. A grande vantagem deste aquecedor é o facto de poder utilizar quer em casa, quer quando viaja;
Carro: permite aquecer o leite e o frasco da papa do bebé à temperatura ideal para o consumo e tem como fonte de energia a ligação através do isqueiro do automóvel. Este aquecedor permite aquecer o leite sem a utilização de água, pode também ser utilizado como saco térmico do biberão, de modo a manter mais tempo a temperatura do leite.

Alguns aquecedores permitem ainda esterilizar, porém apenas os biberões. Deste modo, torna-se num multifunções que possibilita a utilização de menos equipamentos de cozinha e menos investimento por parte do cliente.
As bombas tira leite manuais são mais baratas, do que as elétricas e são silenciosas e práticas para uma extração ocasional, porém podem dar muito trabalho se forem utilizadas com frequência, porque é necessário estar sempre a bombear para criar vácuo.
As bombas tira leite elétricas são mais fáceis e mais práticas de utilizar, visto que o motor bombeia automaticamente.

Uma bomba tira leite elétrica simples é ideal para extrair de vez em quando, já a bomba tira leite dupla (que retira dos dois seios, simultaneamente) é mais prática para extrair o leite regularmente, quer por razões médicas, quer porque regressou ao trabalho, por exemplo.
Com o aparecimentos dos primeiros dentinhos do bebé é necessário começar a fazer certos cuidados, de modo a evitar possíveis deformações, fazendo assim a transição do biberão para o copo. Assim sendo, o copo mais indicado para fazer esta transição é o copo anti fuga e que possua bico.
Aconselha-se a que esta transição ocorra, aproximadamente, aos 6 meses. O copo deve ser de plástico inquebrável e possuir pegas paras as mãos pequenas.
Copos com bico rígido: é mais resistente às mordidas e geralmente estes copos têm asas. São os copos mais indicados para os bebés com os primeiros dentinhos; Copos com bico macio: possui um bico que é muito semelhante à tetina dos biberões. Este copo é mais indicado para os bebés em fase de transição do biberão; Copos 360º: possui um sistema anti gota 360º, ou seja, permite que se beba de qualquer lado do copo. Este copo é ideal para fazer a transição para o copo normal.
Existem diferentes tipos de colheres:
Colher de silicone: tem a ponta suave e é ideal para as primeiras refeições que o bebé faz;
Colher de melamina: são resistentes e estas já são mais indicadas para a criança fazer as suas refeições sozinha;
Colher termosensível: mudam de cor quando entram em contacto com alimentos acima dos 37ºC, para além de possuir uma pega comprida para alcançar o fundo dos recipientes mais altos;
Colher ergonómica: é fácil de usar para ajudar o bebé a tentar comer sozinho, graças à ponta angular e macia e a colher quando está pousada nunca chega a tocar na superfície, devido ao cabo ergonómico.

Pode optar entre os pratos de plástico/melamina ou os térmicos.
Plástico/Melamina: são leves e resistentes, alguns não são aptos para ir ao micro-ondas e à máquina de lavar loiça, devendo verificar primeiro as instruções dos produtos;
Térmico: conserva a comida do bebé quente, é a solução ideal para os bebés que comem devagar;
Com ventosa: através da base de sucção que fixa o prato à superfície e impede que o bebé desloque o prato.

Líquidos: estas termos destinam-se a medidas de 350ml e 500ml. Com esta termo é possível manter a temperatura do leite/água durante bastante tempo. Alguns também podem incluir bolsas exteriores que permitem manter a temperatura ainda por mais tempo. É muito prático para viagens e passeios, pois a água/leite permanecerá quente por muito tempo;
Sólidos: estas termos destinam-se a medidas de 325 a 350ml, de 500 a 600ml e de 1200ml. Mantem a temperatura da comida durante muito tempo, podem vir com recipientes internos para separar diferentes comidas e pode incluir uma bolsa exterior para manter a temperatura quente ainda por mais tempo. Assim como as termos de líquidos, estas também são ideias para passeios e viagens.