{ "action": "GTM-GetCustomerInformation", "queryString": "", "locale": "pt_PT" }

You & Me Funny Xmas Collection

XMAS, for You & Me

Mesas decoradas ao detalhe, famílias inteiras ao redor delas, iluminadas por grandes árvores super adornadas…
Este é o conceito de Natal de muitas famílias, mas não o de todas!

Na ZIPPY, acreditamos num Natal único para todos, sonhado e criado à medida de cada um.

Longe ou perto de casa. Em família, com amigos, sozinho e/ou com um companheiro de quatro patas. Com pouco ou com a casa cheia.

Saboreando pratos típicos, ou nada convencionais. Não importa: o Natal é quando, como e o que cada um desejar.

Conheça e divirta-se com os desejos Natal de cada um dos protagonistas da nossa coleção.

You & Me Funny Xmas Collection - Ho! Ho!

Little Xmas

Deslize para conhecer todas as crianças >

Matilde

“Ugh, o Natal podia ser tão mais divertido.” – pensa nisto todos os anos. Tirando o dia em que o tio Carlos a leva ao Circo du Soleil, não há nada que a Matilde adore no Natal. Quem lhe dera ser uma das bailarinas do circo e passar o Natal em viagem, a conhecer todos os cantos do Mundo de que o tio lhe falou. Não, não! Quem lhe dera ser uma acrobata. Não, esperem! Quem lhe dera ser artista na Broadway. Cantar, dançar, saltar e trazer para o Natal a animação que lhe falta. Quando crescer, é isso que vai fazer.

Ana Sofia

Faz contagem decrescente até ao Natal, escolhe presentes para oferecer a toda a gente, veste-se a rigor para a consoada e até pede aos pais para usar purpurinas. Adora poder passar um dia com o pai e outro com a mãe: quanto mais festas, melhor!

Mas o que gosta mesmo no Natal? As músicas. Não se cansa delas, nem um bocadinho. Tem, aliás, um sonho: ser ela própria, um dia, a lançar um hit festivo. Por isso, canta e dança “All I want for Christmas is you” todos os dias, de novembro a janeiro – uma diva, nunca pára de ensaiar.

João Tiago

Não compreende o Pai Natal. Pergunta-se com que dinheiro compra presentes e quando os adultos (com quem acredita parecer-se) falam de crise, afirma que a culpa é desse senhor que não poupa nem um bocadinho. Tenta, várias vezes, explicar aos irmãos mais novos que o Natal existe porque um grande político um dia o criou. Jura a pés juntos que leu sobre isso num conceituado jornal de negócios que leu no resort onde passou um Natal com a mãe, no ano em que eles nasceram.

Diz que o Natal deve ser um momento para refletir sobre o estado do mundo e para aumentar a sua biblioteca com os livros que recebe.

Leonor

Até este ano, o único Natal que conheceu foi o das praias mais paradisíacas. As músicas que ouvia não eram de todo melancólicas. Os pratos que comia eram exóticos, chegou a jantar bacalhau na consoada, mas era servido cru.

Este ano, descobriu que do simples pão se podem fazer rabanadas; que a fruta fora dos sumos tropicais, pode ser cristalizada e utilizada em bolos; e, a melhor parte, – que o arroz não só se come salgado, também pode ser doce!

Não tem dúvidas… o melhor do Natal é poder estar sempre a comer.

Beatriz

É tudo muito confuso ainda.

Algumas pessoas a falar alto, outras a querer brincar com ela, luzes por toda a parte e uma imensidão de cores. Encanta-a o senhor das barbas. Todos lhe chamam “pai”, mas parece um avô. Acha isso querido. Também já reparou que o João Tiago está sempre por perto e que conversa muito com ela, mas não sabe o que lhe diz. A camisola dela tem umas bolinhas que são fofas e está a gostar de brincar com elas.

É tudo muito divertido… é isto o Natal?

Francisco

Quando a mãe lhe disse que, este ano, não passaria o Natal na praia, com ela e os irmãos, delirou.

O Kiko, como lhe chamam na escola, só se preocupa com uma coisa: com o que vai brincar a seguir. Aborrece-se facilmente e, por isso, está sempre a criar novas formas de se entreter. Adora que o Natal seja cheio de gente, porque assim tem sempre o que fazer e com quem falar.

Big Xmas

Deslize para conhecer todos os adultos >

Carlos

É um bon vivant. Tem uma grande coleção de vinis, percebe de moda como ninguém e no que a livros diz respeito, afirma já ter lido os que importam ler.

Nunca quis ser pai, mas é o melhor tio e um bom amigo de todas as crianças – afinal, é um grande contador de histórias. Quando a sobrinha Matilde era bebé, vestia-se de Pai Natal para a animar, mas hoje em dia prefere levá-la a assistir a musicais, teatros no gelo, filmes e outros espetáculos natalícios.

O Natal do Carlos nunca acaba sem antes brindar com a Dora a mais um ano de grande amizade e muitos feitos que, acreditam, ficarão para a história.

Dora

Foi participante de um concurso de talentos nos anos 80. Não ganhou por um triz, mas por vários anos, segundo conta, todos sabiam o seu nome. Diz, também, que o seu ex marido era um homem muito importante e que a filha Catarina está muito perto de ser famosa na internet!

No primeiro Natal sem a filha em casa, decidiu que celebraria com a Mia, o Gualter e o Roberto (os gatos e o adorado buldog francês). Mas rapidamente se fartou de não ter a quem contar as suas conquistas e saiu para beber um Martini no bar do Hotel perto de casa. Ao balcão, conheceu o Carlos e, desde esse ano, que celebram sempre juntos (o Natal e as conquistas de ambos).

Catarina (cate)

Dez anos depois de sair de casa, decidiu voltar a celebrar o Natal com a mãe. Aliás, vestir-se com uma camisola igual à dela e das crianças que vão estar na festa, deixa-a radiante! É certo que os #matchyoutfits vão gerar imensos gostos no Instagram. Quem sabe, não será em 2022 que se tornará uma influencer…

Para a Catarina, “a_cate” nas redes sociais, o Natal serve para reunir amigos todos os fins de semana nos restaurantes mais fancy da cidade e fazer stories divertidos na hora do amigo oculto. Este ano, vai usar nas publicações uma hashtag nova: #ZYYouandMe!

Rodrigo

“Feliz Natal, pessoal”. Não é com o maior entusiasmo que o diz, mas tenta. A Ana Sofia é fã incondicional do Natal e um pai celebra sempre com os filhos. Até que chegue a hora de deixá-la a dormir com a Matilde em casa da Dora, e ir com a Cate para a festa no bar do centro, onde se reúne todos os anos com os amigos, vestirá a camisola pelo Natal da sua pequena.

Depois, ao som de algum DJ e com a felicidade de um ou dois copos de whisky, até cantará “All I want for Christmas is you”, como a filha lhe ensinou.

Daniela

O primeiro Natal da Daniela “enquanto mãe”, com o João Tiago, foi pacífico. Mas, desde que se separou, já com os gémeos nos braços, decidiu que não queria mais nenhum “Natal de família”. Cozinhar, comprar e embrulhar presentes, decorar a casa… esses clichés não são para ela!

Este ano, abdicou do calor e do descanso que as praias e os resorts onde passou os últimos Natais lhe proporcionavam e juntou-se a uma colega de trabalho para celebrar o Natal. Está de volta à confusão, mas não se importa: o último ano já foi demasiado solitário.

Noel

É a alma do Natal. Há quem acredite que tem superpoderes e que consegue ouvir e sentir os desejos mais profundos de cada um. Ninguém sabe bem como, mas acaba sempre por concretizá-los.

Há duas coisas, todavia, que o aborrecem: primeiro, que haja ainda quem não acredite nele; segundo, que digam que o Natal deve ser celebrado por todos da mesma forma.

Reparou que, no Natal da ZIPPY, esse (pre)conceito estava a ser desmistificado e, por isso, este ano, juntou-se a ele!

Zippy, We XMAS Together.
You & Me Funny Xmas Collection - Ho! Ho!