Se no I capítulo falámos sobre as inovações no tratamento do denim e sobre sustentabilidade, desta vez, os temas foram versatilidade e tendência. O degradé de azuis, que inspirou as ilustrações dos nossos pequenos artistas, as suas inúmeras aplicações e o fator desejo que o denim parece não ter medo de perder.

Jeans, blusões, jardineiras e camisas. Tudo opções práticas que se podem destacar como protagonistas de um look ou ceder o primeiro plano para outras tendências mix & match. Continuamos pelos corredores industriais e cénicos da pizarro, sa, com o nosso grupo preferido: Maria, Kiki, Mateus e Henrique!

Azul índigo. Cor do céu, do mar, do planeta, da tranquilidade. Tranquilidade e planeta, duas palavras que, nos dias de hoje, quase parecem antónimos. Sabemos que temos de mudar, é ponto assente e, como tal, assumimos a nossa responsabilidade e demos mais um passo. Juntámos um grupo de amigos e fomos até uma das maiores e mais antigas Lavandarias de denim da Europa- a Pizarro SA. O objetivo? Mostrar aos mais pequenos as mudanças e inovações que se têm feito naquele que é considerado um dos processos mais poluentes do mercado – a lavagem de denim. Um workshop, chamemos-lhe assim.

O denim é uma das matérias-primas mais versáteis, mais usadas e mais trendy, mas a maioria do público desconhece que o processo envolve um desperdício contínuo de água. Mas temos novidades… e boas! Na Pizarro já é possível lavar toneladas de denim utilizando a mesma água porque, de lavagem em lavagem, vai sendo filtrada e reutilizada.

Imagine uma lavandaria gigante, com máquinas de secar, de lavar, laboratórios de tinta e cestos XXL de pedra-pomes. Sim, leu bem! Esta é uma ferramenta base no tratamento do denim, coloca-se juntamente com as calças, na máquina, permitindo trabalhar os diferentes níveis de desgaste e as cores que tanto adoramos.

Uma manhã de diversão e aprendizagem num cenário real, quase cinematográfico. Muitas novidades, muita informação e uma mensagem que despertou estas crianças para uma realidade e para um futuro que, um dia, terão de liderar.